Tutorial: passo a passo para ter sucesso na adaptação de lente multifocal

Executivo meia-idade

Pacientes que sofrem de presbiopia, conhecida popularmente como “vista cansada”, precisam passar por um processo de adaptação ao optarem pelo uso da lente de contato multifocal.

Profissionais encontram uma certa dificuldade em conduzir a adaptação de lente multifocal. Por isso, a Central Oftálmica preparou esse tutorial completo para ter sucesso nesse processo. Confira o passo a passo!

Sobre a presbiopia

A presbiopia é uma condição da visão causada pela perda de elasticidade do cristalino, que dificulta a mudança de foco de objetos próximos para objetos distantes. Na grande maioria dos casos, está associada à idade, e inicia-se normalmente a partir dos 40 anos. A correção da presbiopia pode ser feita com lentes de contato multifocais.

Passo a passo para a adaptação de lente multifocal

1. Prepare o paciente

O primeiro passo para uma adaptação de lente multifocal é preparar o paciente, ou melhor, educá-lo. Comece explicando os motivos para usar lentes multifocais, que incluem:

  • Nitidez na visão em qualquer distância;
  • Amplo campo de visão;
  • Visão sem distorções.

Outro ponto dessa preparação é estabelecer expectativas realistas para a melhoria na condição de presbiopia, a partir da avaliação da condição atual do paciente.

Também fazem parte dessa preparação as recomendações sobre o uso adequado das lentes de contato, como a higienização, o descarte e o armazenamento.

2. Selecione a lente

No segundo passo, comece avaliando a dominância ocular. Além disso, atualize a vergência. A partir dos dados, é possível calcular o valor das lentes.

Em seguida, é o momento de determinar a dominância e adição. Veja, no quadro abaixo, as regras para adaptação das lentes Bioview Multifocal:

3. Avalie a acuidade visual

O terceiro passo é avaliar a acuidade visual binocularmente, tanto de longe quanto de perto. Uma boa dica é utilizar situações do cotidiano para essa avaliação. Peça ao paciente para, por exemplo:

  • Olhar para um ponto fixo por uma janela;
  • Olhar para seu relógio;
  • Olhar para a tela do celular;
  • Olhar para a tela do computador.
olhos

Se o resultado dessa avaliação apontar que o paciente tem uma acuidade visual aceitável, indique que ele utilize as lentes durante sete a dez dias. Nesse período, ele deve considerar seu nível de satisfação com a qualidade da visão em situações normais.

Caso seja necessário, ocorrendo melhora da acuidade visual em qualquer distância, é possível realizar ajustes monoculares menores com lentes de 0.25di ou 0.50di em condições de visão binocular. Depois do ajuste, compare a acuidade visual em ambas as distâncias.

Para alterar o valor esférico a partir de 0.75di, verifique os valores subjetivos e avalie a possibilidade de mudar a adição.

4. Revise as lentes

Periodicamente, será necessário revisar as lentes utilizadas pelo paciente. Essa revisão depende de dois fatores: a avaliação subjetiva, e a satisfação do próprio usuário.

É importante não se apressar para fazer mudanças. É melhor que o paciente use as lentes durante, pelo menos, uma semana, antes que os valores sejam reavaliados.

Lentes de Contato BioView

O processo de adaptação depende tanto de você, profissional, quanto das próprias lentes. Você já conhece as lentes de contato Bioview Multifocal da Central Oftálmica? São lentes gelatinosas de descarte mensal, que proporcionam mais conforto graças ao processo de fabricação Micro Molden System e ao elemento Methafilcon A.

A adaptação de lente multifocal fica bem mais fácil quando você conta com um produto de alta qualidade. Quer mais informações sobre a Bioview Multifocal? Baixe agora este material, e aproveite para entrar em contato com a Central Oftálmica e tirar suas dúvidas sobre as lentes de contato BioView!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *