[Lente de Contato] O que fazer quando entra um cisco no olho?

Blog

Um cisco no olho é uma situação normalmente bastante incômoda. E quando estamos usando lentes de contato, além da sensação de desconforto ser potencializada, certos cuidados devem ser tomados para que um episódio banal não se transforme em uma dor de cabeça.

Quando uma partícula indesejada atinge nossa vista, as lágrimas entram em ação para, literalmente, lavar nossos olhos. Normalmente esse “choro forçado” é suficiente para levar embora esse cisco. Porém, se isso não acontecer, existem alguns procedimentos que podem ser adotados.

A seguir, vamos passar algumas dicas sobre o que fazer quando entrar um cisco no olho com a lente de contato.

Entrou um cisco no meu olho, e agora?

A sensação de incômodo é o primeiro sintoma de que há algo errado na sua vista. Um cisco no olho vai provocar irritação, coceira e, em casos mais graves, dor.

Acontece que pessoas que estão tendo suas primeiras experiências com as lentes de contato, em fase de adaptação, eventualmente sentem um estranhamento natural que não deve ser confundido com um cisco.

Afinal, a lente, assim como o cisco, é um corpo estranho que está em contato direto com seus olhos. Além disso, colocar e retirar a lente sem os devidos cuidados pode levar à irritação dos olhos.

Mas isso é diferente de quando você está na rua ou em casa e, do nada, sente aquele incômodo na vista e percebe a presença de um cisco nos seus olhos.

Primordialmente, lave bem as mãos. Sabemos que instintivamente somos tentados a levar as mãos aos olhos, mas controle seu ímpeto e lave bem as mãos.

Importante: nunca os esfregue ou coce seus olhos nessas situações para não causar lesões na córnea.

Em seguida, procure um espelho onde possa examinar seus olhos e descobrir o que está causando o desconforto, manuseando cuidadosamente a região das pálpebras. Esse cuidado se faz necessário por conta da natureza do objeto. Se for uma lasca de vidro, por exemplo, é bem provável que você precise recorrer à ajuda de um profissional para realizar a remoção com segurança.

Mas, se não for o caso, então – com as mãos lavadas – retire as lentes de contato e lave-as com os líquidos de limpeza e conservação indicados pelo seu oftalmologista.

Em seguida, examine novamente seus olhos para se certificar de que não há nenhum cisco lá. Se houver, retire-o delicadamente com a ponta de um cotonete ou um lenço limpo.

Desde que seja possível, use o soro fisiológico ou faça uma concha com as mãos cheias de água, mergulhe os olhos e faça o movimento de abrir e fechar as pálpebras algumas vezes.

Se não houver água disponível, então, abrir e fechar o olho lentamente também pode ajudar na remoção do cisco através da própria secreção lacrimal dos olhos. As lágrimas contêm em sua composição não apenas água, mas sais minerais e proteína, garantindo maior poder de lubrificação aos olhos. Analogamente a esse processo, mantenha os olhos fechados por um período de tempo maior.

Aguarde um pouco antes de recolocar as lentes

Após todo esse processo, aguarde alguns minutos e verifique se ainda há alguma irritação, inflamação, ou se os olhos estão vermelhos. Se estiver aparentemente tudo certo, você deverá então recolocar com bastante cuidado as lentes de contato.

Vale lembrar também que, às vezes, mesmo depois de eliminar o cisco no olho, a sensação de desconforto e ardência permanecem por um tempo. Isso acontece devido à uma irritação causada pelo atrito do cisco com a córnea.

Reforçando: se houver muita vermelhidão ou bastante desconforto mesmo após a remoção do cisco, você deve procurar um oftalmologista para que seu olho seja examinado.

Uma outra situação que não deve ocorrer é se, após realizar a limpeza das lentes e recolocá-las, a irritação voltar. Então, talvez, o problema esteja relacionado com a lente em si, e não com um cisco, e um oftalmologista deverá ser consultado para examiná-las.

Usar lentes de contato com qualidade comprovada, de fato, é fundamental para evitar esse tipo de aborrecimento. Aqui na Central Oftálmica você encontra produtos de extrema qualidade e com Tecnologia de Alto Desempenho, fundamentada nas normas e requisitos legais exigidos pela vigilância sanitária. As lentes são desenvolvidas dentro do sistema “Micro Molden System”, uma tecnologia exclusiva da Central Oftálmica, entre outras inovações, como as lentes de Silicone Hidrogel – Super-permeáveis, sistema estável Back Surface, entre outras tecnologias.

Converse com seu oftalmologista e visite nosso site centraloftalmica.com.br.

Categorias

Postagens Recentes