A carregar...
  • R. Misael Pedreira da Silva, 98 - Santa Lucia, Vitória - ES, 29056-940
  • Seg a Sex de 08 às 18h

Blog

Como colocar lentes de contato||Como colocar lentes de contato e Colírio para quem usa lente de contato Hipermetropia lentes||

Como ensinar seu cliente a colocar lentes de contato

Muitas pessoas tem curiosidade sobre o uso das lentes de contato de grau ou naturais. No entanto, ainda que seu uso tenha sido popularizado, as lentes de contato ainda podem causar algumas resistências para potenciais clientes. Saiba como ensinar seus clientes a colocar as lentes de contato em 7 passos e aumente a confiabilidade da sua relação com a clientela.

Os principais temores estão associados à ideia de desconforto e incômodo na hora de colocar e retirar as lentes de contato dos olhos. Por isso a importância de ensinar os seus clientes a colocar as lentes de contato com todos os cuidados recomendados pelos profissionais oftalmologistas. Transmitindo assim sempre, segurança e saúde ocular.

É comum que os clientes e vendedores de lentes de contato conheçam bastante sobre as vantagens e facilidades que obtemos ao utilizar lentes de contato de grau ou naturais. Porém, também é comum que novos usuários de lentes de contato ainda assim se sintam um pouco apreensivos na hora de experimentar suas lentes novas. O que faz a diferença para que o cliente se sinta confiante e conclua sua compra é o tipo de abordagem com que lhes ensinamos a utilizar o produto e dissipamos seus temores.

Com a abordagem correta, transmitindo segurança e ensinando de maneira adequada o procedimento de se colocar e retirar as lentes de contato, aumentamos enormemente as chances de que nossos clientes queiram experimentar e adquirir um par de lentes de contato de grau ou naturais.

O passo a passo para se colocar lentes de contato são simples, mas exigem alguns cuidados que devemos observar e transmitir com segurança para os novos usuários de lente de contato.

Há 7 etapas básicas para ensinar de forma confiante o seu cliente a colocar lentes de contato com segurança e transmitindo credibilidade:

1- Tranquilizando seu cliente e acolhendo suas apreensões iniciais sobre como colocar lentes de contato:

colocar um objeto na superfície dos olhos pode parecer as vezes uma ideia um tanto incômoda para aqueles que ainda não conhecem as facilidades no uso das lentes de contato. Por isso, a primeira coisa a se fazer é tranquilizar o seu cliente.

Pergunte sobre suas dúvidas e as esclareça com bastante atenção, sempre lembrando dos benefícios do uso de lentes de contato e do curto período de adaptação. O mais importante nesta primeira etapa é sanar as últimas dúvidas do seu cliente e deixá-lo o mais confortável possível.

2- Explicando a importância dos cuidados de higiene no manuseio das lentes de contato:

Quando demonstramos segurança e sabemos do que estamos falando, nosso ouvinte tende a nos escutar com bastante atenção. Este é o momento certo de ensinar seu cliente sobre a importância de se lavar bem as mãos antes de manusear as lentes de contato, bem como de manter os estojos sempre limpos e as lentes sempre úmidas pelo líquido de solução indicada e em local arejado. Quando as lentes de contato estão bem cuidadas e limpas, podemos usufruir de pleno conforto para os olhos e prolongamos a saúde ocular.

Hora de colocar as lentes de contato de grau ou naturais…

3 – Lavando as mãos:

Peça para seu cliente para lavar bem as mãos com sabonete, de preferência um que seja sem perfume e antibacteriano. Depois, peça-o para enxuga-las e lembre-o de não usar toalhas com fiapos para que não passe corpos estranhos para a superfície da lente de contato. Esta etapa é muito importante para a garantia de saúde dos olhos!

4 – Ensinando sobre o lado certo das lentes de contato:

Peça para seu cliente pegar uma das lentes e com as mãos limpas, observa-la por alguns instantes. É importante que ele aprenda a reconhecer qual lado é o lado que deve estar em contato com a superfície dos olhos. Toda lente possui uma curvatura ideal e se ela estiver com as bordas para fora, significa então que a lente está virada do avesso. Basta desvirá-las e ir para a próxima etapa.

5 – O contato lente-olho:

Com comandos objetivos, mas num tom suave, peça seu cliente para segurar a pálpebra superior com uma das mãos, e com a outra ele use o dedo médio para levar a lente até o olho. Este é o momento de maior tensão para os iniciantes, por isso é importante proporcionar um

clima de tranquilidade e confiança. É essencial ter paciência e ensinar seu cliente a ser paciente também, nem sempre todos acertarão de primeira.

6 – Fixando a lente e adaptando os olhos:

Após seu cliente ter conseguido concluir a etapa anterior de colocar a lente em contato com olho, peça-o para piscar e se necessário, mover a lente com o dedo indicador até que ela fique na posição confortável e a visão esteja em perfeito estado. Peça-o para mover os olhos em várias direções para que ele tenha certeza da fixação das lentes e se sinta confiante.

7 – Parabenizando o cliente e incentivando seu aprendizado:

Este é o momento de congratular seu cliente pela conclusão desta etapa que lhe deixara tão inseguro. Ele venceu seus temores! É hora do seu cliente pôr em prática o que você o ensinou e repetir os passos com o segundo olho. Caso ele tenha dúvidas, esteja pronto para auxiliá-lo.

Como colocar lentes de contato

Importante:

Tenha consciência de que você está ensinando a técnica de como colocar as lentes de contato de grau ou naturais, mas que é no dia a dia do seu cliente que ele adquirirá a prática e encontrará a técnica mais confortável que seja segura para seus olhos. Não tenha pressa em ensinar, quanto mais gentil e paciente você for, menores as chances de desistência. Todos têm capacidade de aprender, basta praticar algumas vezes. Recomende sempre um ambiente limpo e seguro para que o cliente não perca suas lentes ao tentar praticar em casa.

Dê também algumas dicas para que ele possa retirar as lentes de contato. Mostre que a lente pode deslizar para além do contorno colorido dos olhos e que esta é a melhor maneira de fazer o movimento com os dedos de “pinça” na hora de retirá-las, isto é, arrastar a lente para o canto branco lateral do olho e “pinça-la” para fora. Lembre-se de alertar o cliente que quando os olhos estão ressecados as lentes tendem a ficar mais grudada à superfície ocular. Neste caso, é indicado pingar um umidificante.

Ensinar seus clientes sobre saúde ocular aumenta consideravelmente o vínculo de confiança entre vocês, esteja atento às recomendações médicas e seja uma referência de credibilidade na área oftalmológica

Gostou desse artigo? Quer saber mais sobre como engajar seus clientes ou conhecer mais sobre lentes de contato? Confira nosso Blog e fique por dentro do assunto!

Lentes de contato e a quarentena Hipermetropia lentes

Quarentena e os cuidados redobrados ao usar lentes de contato

Todo usuário sabe que os cuidados com as lentes de contato são importantes, porém, na quarentena, eles devem ser redobrados.

Isso porque a Covid-19, doença transmitida pelo coronavírus (SARS-COV-2), é altamente contagiosa e transmitida de uma pessoa para outra, por meio de gotículas de secreção eliminadas pelo nariz ou pela boca. 

Além do contágio direto entre pessoas, ao tossir, espirrar ou falar, o doente pode contaminar objetos e superfícies. Uma pessoa pode infectar-se ao tocá-los e levar a mão à boca, nariz e olhos sem antes higienizá-la.

Neste artigo vamos falar sobre cuidados que devem ser tomados ao usar lentes de contato.

O que é a Covid-19?

A Covid-19 é uma doença respiratória pertencente à família do coronavírus.

Nessa família estão presentes vírus que podem causar doenças em animais, inclusive, no homem, como diversos tipos de resfriado.

O vírus causa uma infecção que se inicia com um quadro semelhante ao da gripe e resfriados, no entanto, pode agravar-se, podendo levar a óbito.

Como a doença é altamente infecciosa, logo começaram a surgir casos em outros países. No dia 11 de março de 2020, a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou estado de pandemia.

Os sintomas surgem, geralmente, de forma leve e gradual, e muitos doentes podem se curar sem a necessidade de tratamento especial. No entanto, algumas pessoas podem apresentar agravamento da doença, desenvolvendo forte dificuldade respiratória.

As pessoas idosas e indivíduos que apresentam determinados problemas de saúde, como pressão alta, problemas cardíacos e diabetes, estão mais propensas a desenvolver a forma grave da doença.

Os sintomas mais comuns são:

  • tosse
  • febre 
  • coriza 
  • dor de garganta
  • dificuldade para respirar

Lentes de contato e a Covid-19

Especialistas recomendam que, em tempos de pandemia, deve-se reduzir o tempo de uso de lentes de contato, pois existe um grande risco de contaminação.

Além disso, se as mãos contaminadas tocarem as lentes, o vírus terá acesso à pessoa pela mucosa dos olhos. Ele também pode permanecer por alguns minutos suspenso no ar, em gotículas respiratórias.

É importante salientar que, durante o outono, há mais poeira e pólen no ar, o que aumenta a possibilidade de os olhos ficarem ressecados e as lentes incomodarem mais, fazendo com que as pessoas levem as mãos aos olhos com mais frequência.

É por isso que os cuidados com a higiene precisam ser redobrados, caso a pessoa opte por seguir usando as lentes de contato.

Nesse sentido, especialistas recomendam o uso de lentes de contato descartáveis diárias.

Lentes de contato descartáveis diárias

Lentes de contato descartáveis​​ diárias são desenvolvidas para aplicação única e, portanto, são removidas e descartadas ao final de cada dia de uso.

No dia seguinte, um novo par de lentes deve ser aplicado aos olhos. Isso faz com que seu uso seja extremamente prático e seguro.

A Central Oftálmica oferece em seu catálogo a Biosoft 1 Day, primeira lente descartável diária biocompatível com a tecnologia AQUAGRIP ™.

Esta é uma opção de lente descartável extremamente confortável. Além disso, a tecnologia AQUAGRIP ™ mantém o olho úmido em contato ao fluido, para que a córnea não fique seca, mesmo no final do dia. Outra vantagem dessa lente está em sua superfície não iônica, capaz de rejeitar as partículas de sujeira.

Sem dúvida, uma excelente opção para quem gosta de praticidade. No entanto, ainda que esse dispositivo praticamente não tenha restrições, é importante que um especialista faça uma avaliação e confirme a possibilidade de uso.

Mas, se por algum motivo você deseja seguir usando lentes convencionais, vamos apresentar, a seguir, algumas dicas de cuidados para o uso das lentes de contato durante a quarentena.

Lentes de contato e a quarentena: cuidados essenciais para uso em tempos de pandemia

Lentes de contato e a quarentena são sinônimos de cuidado extra. Saiba quais deles podem ser considerados essenciais.

Lave as mãos antes de colocar ou remover as lentes de contato 

Antes de manusear suas lentes de contato, é indispensável higienizar as mãos. Por isso, lave-as para evitar qualquer possibilidade de contato com sujeira ou microrganismos, como o coronavírus. 

O mais importante nesse procedimento é secar as mãos em toalhas que não apresentem pelos ou fiapos soltos (também para evitar contaminação). Além disso:

  • utilize sabão ou sabonete neutro e
  • não use hidratantes ou produtos similares.

Ao remover as lentes, limpe-as com a solução recomendada

Ao remover as lentes, coloque-as na palma da mão e jogue algumas gotas de solução de limpeza.

Existem alguns produtos próprios para isso, que normalmente são vendidos junto com as lentes. Feito isso, esfregue as lentes de contato com a ponta dos dedos, com movimentos circulares e leves.

Nunca limpe suas lentes de contato com a água da torneira, com soro fisiológico, saliva ou soluções esterilizadoras. O ideal é sempre seguir as orientações de limpeza e desinfecção recomendadas pelo médico especialista.

Lave os estojos das lentes

Um cuidado fundamental com as lentes de contato durante a quarentena, e que pouca gente se dá conta, é a limpeza constante dos estojos.

Antes de guardá-las, também é preciso fazer a higienização desse recipiente. É essencial descartar a solução antiga e colocar a solução nova para guardar as lentes de contato higienizadas.

Mas siga sempre as instruções de embalagem da solução, pois o tempo necessário para desinfecção ,muitas vezes, vem informado nela.

Além disso, a limpeza das suas lentes durante a quarentena deve acontecer, no mínimo, pela manhã e à noite. E lembre-se de manter o estojo sempre fechado.

Por fim, respeite o tempo de uso especificado para cada lente. E se elas apresentarem algum dano, como rasgo ou abaulamento, por exemplo, você deve descartá-las imediatamente.

Além disso, quando mal posicionadas nos olhos, elas aumentam o risco de lesões, acúmulo de bactérias ou contaminação por coronavírus, motivo pelo qual as lentes descartáveis de uso diário são, de fato, as mais recomendadas para o período de quarentena.

Que tal saber mais sobre elas? Acesse esse post: “Quais são os benefícios das lentes de contato descartáveis 1 Day?”.

Lentes de contato e cuidados contra o coronavírus

4 Conselhos do seu Oftalmologista que podem te livrar do coronavírus

Em tempos de pandemia de coronavírus, você, usuário de lentes de contato, sabe quais os cuidados devem ser tomados para se prevenir contra essa doença?

Os olhos são órgãos bastante sensíveis e sujeitos à contaminação. No caso de usuários de lentes de contato, os cuidados devem ser redobrados. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, algumas medidas de proteção individual devem ser incorporadas à rotina dos usuários de lentes de contato.

Elas reduzem o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo a Covid-19 causada pelo novo coronavírus Sars-Cov-2.

Neste artigo vamos apresentar orientações para a para prevenção ao Covid-19 por meio de de cuidados simples que você deve ter com as suas lentes.

Como acontecem as contaminações de Coronavírus?

A transmissão do coronavírus se dá de forma viral (transmitida de um hospedeiro para outro), pelo contato com a secreção de uma pessoa infectada. Dessa forma, é importante prestar atenção a tudo o que pode conter gotículas do nariz ou da boca, que podem ser transmitidas pela fala, tosse, beijo ou espirro. Ou, ainda, por superfícies contaminadas, como as mãos, objetos, maçaneta, botão do elevador, corrimão de escada, apoio do ônibus, entre outros.

Segundo um estudo feito pela Academia Americana de Oftalmologia (AAO, na sigla em inglês), o coronavírus também pode ser contraído pelos olhos, causando, inicialmente, uma conjuntivite, que poderá evoluir para uma infecção respiratória grave.

O estudo apurou também que, pacientes com Covid-19, que apresentam quadro de conjuntivite, poderiam derramar partículas virais por meio de lágrimas e secreções conjuntivais. De maneira geral, o contágio acontece com o contato dessas gotículas com a nossa mucosa dos olhos, da boca ou do nariz. 

Tendo isso em vista, o mais indicado é evitar o contato direto com pessoas doentes e/ou infectadas, além de higienizar as mãos (lavando-as com água e sabão por pelo menos 30 segundos e utilizando álcool em gel), pois elas podem estar contaminadas. E, claro: evite ao máximo coçar os olhos para evitar o contágio.

Também é necessário tomar cuidado com a automedicação. No caso de suspeita de conjuntivite, usar colírios sem prescrição médica pode ser perigoso, principalmente se o desconforto ocular vier acompanhado de outros sintomas, como tosse, espirro, coriza e febre. Sintomas esses que caracterizam a infecção por coronavírus. 

Lentes de contato e cuidados para prevenção de Coronavírus

Em tempos de pandemia, os cuidados com a limpeza das mãos devem ser redobrados.

Durante a pandemia, especialistas recomendam reforçar a proteção dos olhos através do uso de óculos em saídas externas. No caso de usuários de lentes de contato, os óculos escuros podem fazer esse papel de ‘camada protetora extra’.

Uma vez em casa, as mãos devem estar sempre limpas. Pois, durante esse período de isolamento social, as pessoas assistem mais TV, ficam mais no celular, ou trabalhando pelo computador.

Isso ocasiona coceira, vermelhidão e irritação nos globos oculares, o que provoca muita vontade levar os dedos aos olhos, principalmente em quem usa lentes de contatos – gesto que deve ser evitado ao máximo, como já destacamos.

Além disso, existem problemas de visão e razões específicas para o uso contínuo de lentes. Nesse caso, o essencial é diminuir o contato com os olhos e lavar sempre as mãos, principalmente quando for colocá-las ou retirá-las.

Além disso é importante redobrar os cuidados com a higienização, das lentes e do estojo, além de respeitar os prazos de uso.

Cuidados gerais para evitar a contaminação

Lentes de contato e cuidados contra coronavírus

Especialistas sugerem reforçar a proteção dos olhos ao sair na rua. Uma combinação de lentes de contato e óculos de sol é uma boa alternativa.

Evite esfregar os olhos

Reforçamos: não esfregue os seus olhos! É importante ter consciência que, ao evitar esse gesto, estamos protegendo a córnea e diminuindo o risco de infecção. 

Se sentir vontade de esfregar ou mexer nos olhos, ou até de ajustar os óculos, use um lenço de papel em vez dos dedos. 

Os olhos secos podem levar a mais coceira ou desconforto; se for este o caso, use os colírios recomendados por seu oftalmologista. 

Ao sair de casa, pense no uso de óculos como um reforço contra o coronavírus

Usuários de lentes de contato levam as mãos aos olhos mais vezes do que as outras pessoas, aumentando a probabilidade de contágio.

Isso porque, em algumas situações, as lentes podem causar uma leve irritação na vista e com ela, instintivamente, vem a vontade de coçar os olhos.

Ao optar por usar as lentes de contato, é fundamental seguir os cuidados recomendados de higiene para minimizar o risco de infecção.

Os óculos de correção, assim como os óculos de sol, protegem os olhos de gotículas que podem conter o vírus. É, portanto, associado ao uso da máscara, uma proteção a mais para você.

Porém, é importante esclarecer que eles não protegem 100%. Os vírus ainda podem atingir a superfície dos olhos pelas laterais, ou pela parte superior e inferior, que ficam desprotegidas, mesmo com os óculos. 

Outro ponto que deve ser considerado ao usar os óculos é que o acessório deve ser higienizado com maior periodicidade, já que é praticamente inevitável ajustar os mesmos no rosto com uma certa frequência, sejam os óculos de grau, ou os escuros.

Profissionais da saúde ou quem tiver contato com pessoas que possam ter sido infectadas, devem usar óculos específicos de proteção, pois eles oferecem uma defesa muito mais eficaz.

Use somente colírios oftálmicos prescritos por seu médico

Quem usa colírios por prescrição médica, pode considerar manter um pequeno estoque do produto em casa, caso uma situação da pandemia se agrave, e saídas fiquem complicadas. Isso é importante, sobretudo, para pessoas que precisam constantemente usar colírios, como os portadores da síndrome do olho seco. 

Se você faz parte desse grupo e não fez um estoque reserva, entre em contato com seu oftalmologista o quanto antes solicitando uma prescrição para poder adquirir os seus medicamentos.

Quanto ao uso:

  • tenha os seus colírios sempre consigo;
  • aplique somente a dose recomendada pelo seu oftalmologista;

Cuidados especiais para aplicação de colírios

Se tem de aplicar o colírio, em você ou a uma pessoa a quem presta cuidados, é fundamental:

  • a higienização correta das mãos, antes e depois da aplicação;
  • as mãos devem ser lavadas com água e sabão durante, pelo menos, 30 segundos.

É importante também armazenar os colírios em local limpo e de acordo com as instruções de conservação indicadas no folheto informativo. 

Lembre-se, visão é coisa séria e, em tempos de coronavírus, os cuidados devem ser redobrados! Por isso, oferecemos mais informação de qualidade com esse eBook 100% gratuito: Os principais problemas de visão.

É só clicar e baixar!