Com que frequência devo trocar as lentes de contato?

Blog

Mulher olhando para uma lentes de contato anuais sobre o dedo||Troca de lente de contato||

Você sabe quando é a hora de trocar suas lentes de contato? Ignorar essa informação pode desencadear desde pequenas irritações a danos permanentes à sua visão.

Portanto, é muito importante conhecer os diferentes tipos de lentes e suas funções, bem como a vida útil para a qual são destinadas, e substituí-las sempre dentro do prazo determinado.

Tipos de lentes

As lentes de contato mudaram muito desde que começaram a ser comercializadas, nos anos 1940. A partir de uma pequena e incômoda peça de vidro, elas evoluíram e se adaptaram a diferentes funções, a partir de diferentes materiais. Hoje elas são produzidas a partir de três tipos de matéria prima. São elas:

Lentes gelatinosas

A lente de contato gelatinosa é feita à base de polímeros (menor molécula que existe) dentro de um processo que resulta em uma lente altamente hidratada, muito maleável e de precisão elevada.

Existem dois principais tipos de lentes gelatinosas disponíveis para o consumidor: as de hidrogel e de silicone hidrogel, um material capaz de atrair as moléculas de água para dentro das lentes, hidratando mais os olhos e propiciando, assim, mais conforto.

Lentes rígidas

Este foi o primeiro tipo de lente a ser comercializado. No início, eram feitas de vidro, depois, com a introdução de novas tecnologias, passaram a ser produzidas em acrílico.

Muitos usuários de lentes de contato preferem as gelatinosas, porém, para alguns tipos de problemas de visão, somente a rígida é recomendada, como em casos de altos graus de ametropia e de ceratocone.

Lentes híbridas

Como o nome diz, são lentes de contato feitas a partir de uma combinação de polímeros e acrílicos.

As bordas são gelatinosas e o centro, rígido, feito em acrílico. Esta é uma opção para quem não se adapta às lentes rígidas, mas possui uma condição que não permite o uso de uma lente 100% gelatinosa, como no caso de portadores de ceratocone.

Entendendo os prazos para trocar as lentes de contato

Mão masculina segurando uma lente de contato ao lado de uma solução de limpeza para a troca da lente de contato.
Lentes de contato descartáveis dispensam cuidados com limpeza pois são de uso único.

Como vimos, as lentes de contato evoluíram muito em termos de matérias e tecnologia. Desde o conforto das lentes gelatinosas, à eficiência para a correção de problemas de visão como miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia, elas ganham o mundo e são utilizadas no dia a dia por milhões de pessoas.

No início, todas as lentes eram reutilizáveis, porém, juntamente à evolução dos materiais, surgiram também as chamadas lentes descartáveis, aumentando as possibilidades para se trocar as lentes de contato.

Lentes reutilizáveis

Como o nome diz, podem ser utilizadas durante vários dias ou meses. No mercado, encontramos essa opção em versões semanal, quinzenal, mensal, bimestral e, até, anual. Algumas pessoas também se referem a essas lentes como de “uso contínuo”. No entanto, apesar de este ser o tipo mais comum de lente, vale ressaltar que somente um médico oftalmologista poderá confirmar se você está apto a usar a lente reutilizável e por quanto tempo.

Lentes descartáveis

BIOSOFT-One-Day-Lende-de-Contato para troca
As Biosoft 1Day são a grande novidade em termos de lentes descartáveis produzidas pela Central Oftálmica.

Essas lentes são desenvolvidas para serem usadas uma única vez. Ou seja, o usuário deve ficar com elas por, no máximo, um dia de uso contínuo e, em seguida, descartá-las.

Na prática, isso significa que, se você tirar essas lentes em qualquer momento ao longo do dia, deverá descartá-las imediatamente após o uso. O motivo é que elas não são preparadas para os produtos de limpeza disponíveis e recolocar as lentes sem a devida higienização aumenta o risco de complicações nos olhos.

O prazo de validade das lentes, reutilizáveis ou descartáveis, deve ser rigorosamente respeitado. Ele normalmente é encontrado na embalagem das mesmas, mas seu médico oftalmologista também poderá lhe passar essa informação.

No entanto, o prazo de validade não é o único fator que deve ser levado em conta. Caso seus olhos apresentem sintomas de irritação, aquela “sensação de areia”, ou vermelhidão, isso pode ser uma consequência de mau uso ou de falta de assepsia em suas lentes.

O ideal é suspender imediatamente o uso e procurar um especialista, pois estes são sinais de que algo pode estar errado e é bom verificar.

Somente um médico oftalmologista poderá fazer os exames necessários para verificar o que está acontecendo e passar o diagnóstico preciso.

Lentes de contato são utensílios altamente práticos e seguros para garantir a sua qualidade de visão. Respeitando-se os prazos e os cuidados básicos, os benefícios são enormes.

Categorias

Postagens Recentes