Trauma ocular: o que é e quais os cuidados para a reabilitação da visão

Blog

Homem recebe bolada no rosto||||||||||||

Nossos olhos são órgãos muito delicados e estão expostos a situações de risco.  Acidentes causados por pancadas, perfurações e queimaduras invariavelmente causam ferimentos, alguns sem gravidade, outros nem tanto, que podem desencadear em um problema de visão conhecido como trauma ocular.

O trauma ocular pode causar:

  • Hemorragia de conjuntiva, câmara anterior e vítreo;
  • Hemorragia da retina, edema ou deslocamento da retina;
  • Laceração da íris;
  • Catarata;
  • Deslocamento do cristalino;
  • Glaucoma;
  • Ruptura do globo ocular (laceração).

Na maioria das vezes um trauma ocular não terá grandes consequências, mas precisa ser examinado. Isso porque, mesmo ferimentos aparentemente de pouca importância, se não tratados rápida e apropriadamente, podem levar a complicações que ameaçam a qualidade da visão. Outros danos são sérios, e até mesmo com o cuidado de especialistas, a visão pode ser perdida.

Estima-se que o trauma ocular seja a causa de cegueira de mais de 500 mil pessoas por ano em todo o mundo. Por esse motivo, pessoas que sofrem algum tipo de trauma ocular devem procurar o mais rápido possível um oftalmologista para garantir um diagnóstico preciso e o tratamento mais adequado.

Causas do trauma ocular

Criança com o olho roxo
Traumas oculares são muito comuns em crianças.

Algumas lesões oculares comuns, como perfurações profundas por acidentes, podem exigir tratamento ou cirurgia imediata para evitar danos permanentes. Já pequenos arranhões na superfície, por outro lado, podem precisar apenas de um monitoramento simples após uma visita inicial ao oftalmologista para garantir que complicações como infecções oculares não ocorram.

É importante frisar que arranhões superficiais tornam seu olho suscetível a infecções por bactérias ou fungos, que podem causar sérios danos em menos de 24 horas. A situação torna-se particularmente grave se o que arranhou os olhos estiver sujo ou contaminado.

Prevenção

Homem usa um óculos de proteção durante partida de handebol
Equipamentos de proteção são importantes na prevenção de traumas oculares.

Traumas oculares ocorrem quase sempre de forma inesperada. Sendo assim, é importante adotar cuidados específicos para diferentes situações.

Em ambientes de trabalho braçal, é fundamental adotar o uso de óculos de proteção quando for trabalhar com ferramentas elétricas e bater ferro contra ferro (como pregar, etc.), além de usar cinto de segurança no carro.

Mas mesmo ambientes de trabalho mais seguros, como é o caso de escritórios, oferecem riscos. Pessoas que passam muito tempo na frente do computador estão sujeitas à fadiga ocular, e devem descansar a vista a cada 20 minutos fazendo pausas de 20 segundos, desviando os olhos para outra direção e piscando para estimular a lubrificação.

Determinados esportes, como paintball e baseball, por exemplo, também oferecem um grau de risco de trauma ocular, sendo, portanto, fundamental a utilização de protetores.

E em casa, a prevenção deve passar pela organização dos ambientes, evitando objetos e móveis com potencial de acidente, ou, ao menos, providenciando algum tipo de proteção para objetos pontiagudos, como quina de mesas, que podem perfurar os olhos de uma criança.

Falando nos “pequenos”, mantenha longe do alcance das crianças produtos de limpeza, brinquedos como estilingues, tesouras com ponta e até mesmo plantas com formato pontiagudo, venenosas e com espinhos.

Lembrando que mesmo lesões superficiais requerem atenção para que não se tornem mais graves.

Resumindo, a prevenção de traumas oculares mais graves requer:
  • Prevenção de acidentes (promoção da saúde incluindo proteção);
  • Avaliação precoce do paciente (promoção da saúde e formação dos profissionais de saúde);
  • Avaliação correta (bons cuidados oftalmológicos básicos e primeiros socorros);
  • Encaminhamento imediato de ferimentos sérios que requerem cuidados de um especialista.

Tratamento

Homem fazendo um exame de vista
Quanto mais cedo forem feitos os exames, maiores as chances de cura.

A velocidade com que o trauma ocular for examinado e diagnosticado fará toda a diferença. Portanto, assim que possível, o oftalmologista deve examinar o olho e determinar qual a gravidade da lesão.

Casos mais graves que envolvem outras lesões, como um traumatismo craniano, requerem que o paciente entre em um quadro estável antes de ser examinado. O oftalmologista vai medir a visão e determinar se o olho foi afetado pelo trauma.

De maneira geral, evite esfregar os olhos após uma lesão ou até mesmo pingar colírios. O ideal é procurar sempre um médico antes de qualquer ação.

Os tratamentos são variados e dependem do tipo da lesão. Podem ser realizados com colírios para desinflamar o olho ou até mesmo cirurgia, nos casos mais graves. Muitas vezes é necessário acompanhar o paciente e reexaminá-lo até que a lesão cure.

Temos certeza de que a prevenção é o melhor caminho para evitar maiores problemas para a visão. Por isso, doenças quando diagnosticadas com antecedência podem ser tratadas com mais eficácia. Navegue em nosso blog para saber mais sobre mais sobre problemas devisão, como o astigmatismo. Além de ficar por dentro sobre o fantástico mundo das lentes de contato!

Categorias

Postagens Recentes