Depósito de proteínas nas lentes de contato: o que é, e como resolver?

Blog

Lentes de contato são indiscutivelmente uma das mais eficazes formas de se garantir a correção de problemas de visão, com a vantagem de serem praticamente imperceptíveis.

Porém, para garantir sua eficácia e uma visão cristalina, é fundamental que cuidados com a sua manutenção sejam tomados. Do contrário, há o risco de surgimento de alguns problemas decorrentes dessa falta de cuidados, entre eles, o acúmulo de proteínas, do qual vamos falar um pouco a seguir.

Acúmulo de proteínas nas lentes de contato

O acúmulo de proteínas é uma consequência comum para usuários de lentes de contato, sendo mais comum nas do tipo gelatinosas.

E de onde vem, afinal, essa “proteína”? Vem das lágrimas, que são secreções cuja função é limpar e lubrificar nossos olhos.

Esse processo é feito através da lacrimejação, que é a produção das lágrimas, que por sua vez são formadas por água, sais minerais, proteínas e gordura.

Sendo assim, as lentes de contato em nossos olhos acabam por estar imersas nessa solução da qual é composta a lágrima, e os materiais protéicos estarão, continuamente, em contato com a superfície das lentes, o que gera invariavelmente seu acúmulo.

Existem duas maneiras mais comuns pelas quais esse acúmulo ocorre. A primeira é a absorção através da atração eletrostática de proteínas (especialmente lisozima) para a superfície de uma lente carregada negativamente.

A lisozima é uma proteína protetora, que existe em concentração relativamente alta na lágrima e é carregada positivamente. As lentes de contato ficam negativamente carregadas devido à presença do ácido metacrílico na composição do polímero, um dos materiais pelo qual são produzidas as lentes. Essa carga negativa acaba por potencializar a absorção da lisozima pela superfície da lente.

Já a outra maneira ocorre em lentes gelatinosas e em nível molecular. Parece complexo, mas é bem simples de entender. Todas as lentes de contato gelatinosas são estruturas de água e polímero, onde a água é uniformemente absorvida pela superfície do polímero. As moléculas de proteína são de 100 a 1.000 vezes maiores que as estruturas de monômero ou água.

Devido ao seu tamanho, as moléculas de proteína não são capazes de penetrar totalmente na matriz polimérica, ocasionando o acúmulo na superfície do material.

Porém, quando as lentes são removidas de nossos olhos e colocadas em uma solução de limpeza, as proteínas acumuladas devido ao líquido lacrimal, deixam a superfície da lente de contato, que retorna a um nível zero de proteína.

Sintomas do acúmulo de proteína nas lentes de contato

  • Intolerância às lentes de contato;
  • Olhos vermelhos;
  • Sensação de corpo estranho, ardência e incômodo nos olhos;
  • Visão embaçada.

Como evitar o acúmulo de proteína nas minhas lentes de contato?

Limpe suas lentes com solução salina

Embora a maioria das soluções sejam suaves e livres de elementos sólidos em sua composição, o acúmulo de proteína demanda fricção ativa para sua remoção. Para tanto, utilize a solução salina da seguinte forma:

Depois de remover cada lente de contato, coloque-a na palma da mão e preencha-a com a solução salina. Esfregue suavemente a lente de contato de cada lado por cinco a 10 segundos e coloque-a em uma caixa de lentes de contato com solução salina nova.

Use colírios

Colírios específicos são muito eficientes para limpar suas lentes durante o uso diário. Eles removem o acúmulo de proteínas e mantêm suas lentes higienizadas por muito mais tempo. Consulte seu oftalmologista para saber qual o mais indicado para você.

Troque as lentes regularmente

A maioria das lentes de contato gelatinosas são desenvolvidas para uso diário, quinzenal ou mensal. Para usuários de lentes com maior propensão a maior acumulo de proteína, as lentes diárias podem ser uma solução. E, claro, assegure-se de cumprir à risca os prazos sugeridos de uso.

Elimine os detritos potenciais

Produtos de maquiagem podem cair na lente de contato e facilitar que o acúmulo de proteína aconteça. Para reduzir esse risco, aplique o produto de maquiagem e cabelo antes que as lentes sejam inseridas. Depois de remover suas lentes lave bem seu rosto para evitar que partículas da maquiagem não entrem em contato com olhos durante a noite.

Quer saber mais sobre os tipos de lentes de contato e toda a tecnologia envolvida em sua fabricação? É só clicar aqui para receber nosso e-book “Como as lentes de contato são produzidas?”

Categorias

Postagens Recentes