Quais são os problemas decorrentes do mau uso da lente de contato?

Blog

||||Colírio para quem usa lente de contato||||||||

Muitos dos casos relatados de danos oculares relacionados às lentes de contato são decorrentes de mau uso, incluindo ações aparentemente “inofensivas”, como dormir usando lentes ou usá-las além do tempo recomendado.

Nos últimos anos, segundo estudo divulgado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças, nos EUA, um quarto dos casos reportados sobre infecções da córnea relacionados a lentes de contato, que envolviam úlceras ou ceratite, e inflamações da córnea, incluindo lesões graves, poderiam ter sido evitados com o uso adequado das lentes de contato.

Embora as lentes de contato sejam uma forma segura e eficaz de corrigir a visão, é necessário que os cuidados com a higiene e escolha de marcas confiáveis, indicadas por seu oftalmologista, sejam adotados.

Infelizmente, nem todos levam esse cuidados à sério. O abuso mais comum está relacionado ao uso prolongado das lentes, por um período muito acima daquele pelo qual elas foram especificadas. Outros relatos são decorrentes de pessoas que insistem em usar produtos com prazo de validade expirado, ou armazenando lentes em água (ao invés de soluções próprias para essa função), ou ainda usando lentes enquanto nadam.

Os patógenos, ou seja, os agentes infecciosos mais comuns que se formam decorrentes desse mau uso são Pseudomonas, Acanthamoeba, Fusarium e Staphylococcus.

Ou seja, lentes de contato podem melhorar drasticamente sua capacidade de ver, mas seu mau uso pode, sim, criar problemas. Vejamos quais são os mais comuns.

Problemas decorrentes do mau uso da lente de contato

Erro 1: Não renovar a solução de limpeza da lente contato

Usar corretamente a solução de limpeza e conservação é fundamental para desinfetar as lentes de contato, removendo bactérias e outros germes ambientais que podem se alojar em seus olhos.

Algumas pessoas, pensando equivocamente em uma forma de economizar dinheiro, acabam por reutilizar essas soluções noite após noite, sem perceber que está colocando seus olhos em risco. Fazendo uma analogia, seria o mesmo que lavar seus pratos em água suja e esperar que eles se mantivessem limpos. Seus olhos acabam ficando expostos a um risco muito maior de infecção. E nem pense em “limpar” suas lentes em água corrente. A água da torneira pode conter cloro e outros microrganismos. E, em última análise, essa prática pode inclusive danificar sua lente de contato.

Erro 2: usar suas lentes continuamente por muito tempo

Seus olhos precisam de oxigênio e é por isso que eles precisam de uma “folga” de tempos em tempos. Quando você está usando suas lentes, a quantidade de oxigênio que chega à córnea é limitada. E mesmo no caso de lentes permeáveis, inclusive aquelas projetadas para uso durante a noite, só podem ser usadas de forma prolongada estritamente de acordo com o indicado por um oftalmologista de confiança.

O olho é o único tecido no corpo que recebe oxigênio do ar, e não através do suprimento de sangue. Se os olhos não estão recebendo uma quantidade satisfatória de oxigênio, eles podem estimular uma formação excessiva de vasos sanguíneos na tentativa de fornecer oxigênio e nutrientes por outra via. Algo que, em longo prazo, pode obscurecer a visão.

Especialistas recomendam o uso de lentes por cerca de 12 a 16 horas, ao dia, no máximo, e que elas sejam retiradas durante a noite para dar uma pausa aos olhos. Há ainda quem aconselhe a escolher um dia da semana para dar um descanso aos olhos e não usá-las

Olhos com pouca oferta de oxigênio tendem a ter uma imunidade baixa, o que os torna mais suscetíveis a infecções oculares.

Erro 3: Usar lentes de contato descartáveis ​​por mais tempo do que o recomendado

O regime de limpeza é essencial, especialmente se você estiver usando lentes destinadas a uso de tempo determinado. No entanto, de nada adianta seguir à risca os cuidados com a higiene se os prazos de validade das lentes não forem respeitados. Isso significa aumentar o risco de expor seus olhos aos depósitos de sujeira e proteína que se acumulam. O uso acima do permitido e o desgaste também acumulam excessivamente os produtos químicos e conservantes contidos em soluções de limpeza, o que pode levar à irritação da vista.

Feitas basicamente com plástico gel e água, elas são finas e podem perder sua forma e conforto. No caso das permeáveis, elas acabam funcionando como esponjas e, uma vez com o prazo vencido, irão acumular sujeira entre outras substâncias, não importa quão grande seja o seu esforço para mantê-las limpas.

Outra solução é o uso de lentes descartáveis diárias que reduzem em 50 % o risco de infecções, de acordo com estudos. Afinal, você estará colocando uma lente nova e cristalina em seus olhos todos os dias.

Erro 4: Usar lentes de contato em piscinas, banheiras ou durante o banho

Bactérias, parasitas e outros organismos tendem a se esconder em banheiras de hidromassagem ou piscinas. Oftalmologistas relatam que muitas infecções se manifestam em pessoas que anteriormente realizaram atividades relacionadas à água usando lentes.

Isso não significa que qualquer pessoa que entrar na água usando lentes irá contrair algum tipo de infeção. Mas, há o risco. Isso porque a lente, imersa em água, acaba funcionando como uma esponja para organismos microscópicos, permitindo que eles entrem em contato com os olhos e ali floresçam.

Se você estiver usando lentes enquanto estiver na água, mantenha suas pálpebras fechadas, seque bem a região dos olhos e limpe bem as lentes para ter certeza de que bactérias que eventualmente ali estejam sejam mortas.

Erro 5: Seguir usando lentes quando os olhos estão visivelmente irritados

Se você colocar a lente no olho e sentir dor ou desconforto, retire-a imediatamente. Às vezes, o desconforto pode ser decorrente de pequenas rachaduras ao longo da borda da lente ou sujeira, que acabam por irritar os olhos. No entanto, persistir em seu uso com essa sensação de desconforto, ainda que pequena, certamente agravará o problema.

Esse é um exemplo de situação banal que pode se tornar perigosa. Respeite os sintomas, mantenha suas lentes limpas e corretamente armazenadas, e procure um médico oftalmologista de sua confiança se o problema persistir.

Lembre-se, a adaptação de lentes de contato só deve ser feita por um oftalmologista de sua confiança, pois somente esse profissional está apto a orientar a escolha mais indicada para cada caso.

Quer saber mais sobre os problemas de visão e as lentes ideais para cada caso? Confira nosso eBook gratuito! É só clicar aqui para receber o material!

Categorias

Postagens Recentes